ACESSE

O efeito dominó da greve

Telegram

Em razão da paralisação dos caminhoneiros, seis entidades ligadas às atividades industriais e comerciais no estado do Rio de Janeiro pediram o adiamento do recolhimento de impostos federais, estaduais e municipais pelo período de um mês; e a prorrogação da validade de notas fiscais para evitar multas, pois muitas estão vencidas nos caminhões retidos, informa o G1.

“É grande a preocupação das empresas do Rio de Janeiro com a possibilidade de não pagamento dos salários em junho e de colapso da produção em virtude da interrupção do fluxo de mercadorias. Tal fato ocasionou drástica redução dos negócios em todos os setores”, diz a nota assinada por Firjan, Fecomércio-RJ, ACRJ, Aderj, Asserj e SindRio.

Os pedidos serão enviados para os governos municipal, estadual e federal, segundo as entidades.

Comentários

  • aparecido -

    Que o novo Presidente baixe outro decreto Cramulhão-Crático determinando que, em vez da onça, o novo símbolo do Exército seja um veadinho pintado de verde melancia.

  • BOLSONARO -

    Isso é que dá ter um governo fraco que sede ao terrorismo sindical. Esse vídeo da Margaret Tatcher ilustra bem o tipo de sindicalismo terrorista existente no brasil https://www.youtube.com/watch?v=_CISmZJaPdg

  • Máxima -

    É, agora vêm as dificuldades.

Ler 21 comentários