ACESSE

O elemento Querido dos Bolsonaro

Telegram

Em 2017, Luciano Querido, até então homem de confiança de Carlos Bolsonaro, foi enxotado do círculo da família Bolsonaro, porque estaria arrecadando dinheiro irregularmente.

“Há poucos dias passou por aí um elemento de nome Luciano usando do meu nome. Pediu dinheiro para muito de vocês para financiar sua viagem, bem como material de campanha. Deixo bem claro: essa não é a forma de captar recursos. Fere a lei eleitoral e eu jamais autorizaria alguém a fazer isso”, disse Bolsonaro, em vídeo a eleitores de Campo Grande.

O elemento Querido, ex-assessor de Carlos Bolsonaro agora é presidente interino da Funarte, onde ocupa o cargo de diretor do Centro de Programas Integrados. Com a nova função, o seu salário foi para quase 17 mil reais.

Consta que o elemento Querido sabe muito sobre as estratégias digitais dos Bolsonaro.

As informações são da Folha.

Leia também: POR QUE BOLSONARO QUER A PF DO RIO? (UMA TENTATIVA 'ESCANDALOSA')

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 68 comentários