O ELO DA OMERTÀ COM A OPERAÇÃO VOUCHER

A Operação Omertà descobriu que a Odebrecht também mandou entregar propina na sede do Ibrasi (Instituto Brasileiro de Desenvolvimento e Infraestrutura Sustentável), pivô da Operação Voucher, que desbaratou um esquema de desvio de recursos no Ministério do Turismo, em 2011.

Na ocasião, a PF prendeu 38 pessoas, inclusive Mário Moyses, ex-presidente da Embratur ligado à ex-ministra Marta Suplicy e responsável pelo convênio fraudulento com o Ibrasi.

Na operação de hoje, foi preso Branislav Kontic, homem de Palocci e ex-assessor especial de Marta na prefeitura de São Paulo.

Dono do Ibrasi, Luiz Gustavo Machado é sócio da empresa Insight Sistemas Inteligentes, sediada no mesmo endereço da entrega de propinas. A Insight já prestou serviços à prefeitura de São Bernardo do Campo, na gestão Luiz Marinho.