O espantoso acordo de Alckmin

Gerado Alckmin tem um rastro de obras inacabadas e empresas estaduais praticamente quebradas. Por isso é tão mais espantoso que tenha feito um acordo à socapa com a francesa Alstom, aquela acusada de formar cartel.

Leiam o que publicou a Folha:

“Um contrato em que o Metrô apontou perdas de mais de R$ 300 milhões, o governo de Geraldo Alckmin fez um acordo com a multinacional francesa Alstom no qual perdoou dívidas que somam R$ 116 milhões e aceitou que o produto contratado seja entregue até 2021, com dez anos de atraso”.

Isso mesmo: dez anos de atraso. O produto, informa o jornal, é um sistema digital que permite diminuir o intervalo entre os trens.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200