ACESSE

"O Estado tem de deixar de ser empresário"

Telegram

Persio Arida afirmou ao Estadão que, se você diz que vai privatizar tudo, vai brigar com todos os lados ao mesmo tempo e não vai privatizar nada.

“Você tem de elencar quais são as prioridades.”

Para o coordenador do programa econômico de Geraldo Alckmin, a direção é clara:

“O Estado tem de deixar de ser empresário. O que as pessoas querem hoje e o que Brasil precisa é de uma economia dinâmica. Para isso, não precisa de estatal.”

Arida garantiu que Alckmin manterá suas posições sobre privatização, reformar a Previdência e a estrutura do Estado, e “não vai” amarelar na campanha em relação a esses temas considerados impopulares pelo jornal.

“Previdência: São Paulo fez. Quem entra no serviço público tem teto de aposentadoria de R$ 5 mil. Ele que contribua para previdência complementar. Privatização: ele está terminando agora a montagem da holding da Sabesp para privatização. Alckmin não fará concessões populistas. Defenderá o estatuto do desarmamento. A aposta é que há um eleitorado maduro no Brasil. Tenho convicção de que as posições serão mantidas.”

Persio Arida já foi apresentado a Geraldo Alckmin?

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 48 comentários