O extremista do Centrão

O extremista do Centrão
Foto: Alan Santos/PR

ACM Neto, o grande vencedor de 2020, deu a largada para a campanha presidencial de 2022, com entrevistas para a Folha de S. Paulo e O Globo.

Sobre a possibilidade de apoiar a candidatura de Jair Bolsonaro, ele disse:

“Se o Bolsonaro for o Bolsonaro dos extremos, posso assegurar que não estaremos com ele. Se não for, não posso lhe dizer a mesma coisa. Seria vetada a discussão interna de uma hipótese de dialogar com Bolsonaro e o governo? Não. Não posso vetar isso, tem pessoas no DEM que defendem isso, e eu tenho que permitir que toda discussão interna aconteça.

Mas se for o Bolsonaro das bandeiras extremistas, do radicalismo, não. Mas não sei como ele vai imprimir o ritmo do governo nos próximos dois anos (…).

Bolsonaro, nesses dois primeiros anos de governo, dificilmente teria o apoio do Democratas. Isso é um fato. Principalmente porque há críticas nossas em relação à condução dele nesse episódio da pandemia. Agora, eu não sei qual é a disposição dele para os próximos dois anos. Não sei qual é a construção que ele pretende fazer. Não sei qual é a condução que ele pretende dar ao governo e não acho que esses primeiros dois anos necessariamente já sejam suficientes para promover um julgamento definitivo do Bolsonaro.

Vai que ele surpreende e dá uma guinada no governo dele, buscando o equilíbrio, buscando o bom-senso, o diálogo e deixando de lado essas questões de extremos. Não estaria fechado a conversar com ele se essa fosse uma linha possível. Agora, efetivamente não é a linha de Bolsonaro dos dois primeiros anos.”

Nem Jair Bolsonaro sabe qual será sua linha nos próximos anos. Neste momento, ele é apenas um extremista do Centrão.

Leia mais: A revista que fiscaliza TODOS os poderes e conta com os melhores colunistas do Brasil.
Mais notícias
TOPO