O “Feira” e a propina de R$ 50 milhões para o PT

Em seu relatório de interceptação telemática, a Polícia Federal destacou também email de Jarbas de Sant’anna, da Odebrecht, para João Santana, com o discurso do vice-presidente angolano, Manuel Domingos Vicente.

Na mensagem, o executivo se refere ao vice como “nosso amigo MV”.

A PF lembra que Manuel Vicente, que foi presidente do Conselho da petrolífera Sonangol, foi citado por Nestor Cerveró no pagamento de propina decorrente da compra pela Petrobras de blocos de petróleo na África, num total de R$ 300 milhões.

“Cerca de R$ 40 milhões a R$ 50 milhões foram destinados ao financiamento da campanha presidencial” de Lula em 2006, coordenada por João Santana.

O marqueteiro foi, ainda, o coordenador da campanha do presidente angolano José Eduardo Santos, em 2012. Santana é também investigado pela Lava Jato por ter recebido recursos da Odebrecht em Angola, “a título de serviços prestados para a campanha de 2012 do atual prefeito de São Paulo, Fernando Haddad”.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200