ACESSE

O festival da "edição"

Telegram

A Folha também entrou no festival da “edição”.

Para dar a ideia de que os procuradores forçaram indevidamente a delação de Léo Pinheiro, cortaram a mensagem atribuída a um deles, Januário Paludo, no texto da matéria:

“‘Tem que prender Leo Pinheiro. Eles falam pouco’, escreveu. ‘Me parece que não está valendo a pena.’”

Mas a íntegra é a seguinte:

“12:21:54

Acho que tem que prender o Leo Pinheiro. Eles falam pouco.

12:22:21

Quer dizer, acho que tem que deixar o TRF prender.

12:23:43

Me parece que não esta valendo a pena.”

Léo Pinheiro já estava sendo julgado pelo TRF-4, numa das ações da Lava Jato, embora continuasse a mentir sobre o motivo do “presente” a Lula. Ou seja, o procurador achava que, para abrir a boca, Pinheiro bem que poderia ser condenado pelo TRF-4.

Hacker responde: o roubo das mensagens atribuídas à Lava Jato poderia ter sido evitado? Saiba tudo

Comentários

  • ADONIS -

    O problema não é a edição mas publicar um material anônimo e ilegal. A Folha deixou de ser um jornal sério e passou a ser um panfleto execrável. Os bons jornalistas que ainda estão lá devem sair logo.

  • Paulo -

    Eu e minha esposa vamos abrir mão de uma conta de email de mais de 20 anos no uol...o grupo folha passou dos limites do aceitável...estou ligando no sac para cancelar a minha assinatura não posso ser

  • Carmen -

    Antagonistas: façam um apanhado de todas essas falsidades e enviem num pacote com laço colorido ao Gilmar. Presente da população brasileira.

Ler 37 comentários