​O fim de Aragão

Do (ainda) ministro da Justiça, Eugênio Aragão, agora, em coletiva para divulgar relatório sobre refugiados no Brasil:

“Não estamos falando de fim de governo Dilma. Governo foi eleito para funcionar até 31 de dezembro de 2018”.

Estamos falando do fim do governo Dilma e do fim de Eugênio Aragão.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Palavras óbvias para quem entende um pouco de economia. O grande problema é bom fazer isso, sem aumentar tributos e sem castigar, ainda mais empresários honestos e trabalhadores. O governo tem que dar exemplo e cortar gastos (não investimentos) públicos exagerados e desnecessários, que só servem pra dilapidar o erário. Seria um bom começo.

Ler mais 18 comentários
  1. Palavras óbvias para quem entende um pouco de economia. O grande problema é bom fazer isso, sem aumentar tributos e sem castigar, ainda mais empresários honestos e trabalhadores. O governo tem que dar exemplo e cortar gastos (não investimentos) públicos exagerados e desnecessários, que só servem pra dilapidar o erário. Seria um bom começo.

  2. É verdade que um futuro ministro do time de notáveis do Temer responde , nas horas vagas , pela alcunha de Madame Butterfly ?

  3. Vão arrancar ainda mais o couro dos trabalhadores da iniciativa privada para salvar os Encostados Aguardando a Aposentadoria?

  4. “Devagar com o andor, que o santo é de barro”, diz o dito popular!!! Alguém está vendo algum santo, no possível governo Temer????

  5. Ele copiou isso do “Manual do Cara de Pau”? O q seriam essas “ações efetivas apontando tendência mais virtuosa e consolidada do endividamento público, haverá redução nos custos e aumento da confiança e dos investimentos”? E, de tendência, já estamos por aqui, queremos efetividade. É, não é. Preto, branco. Diga, com todas as letras, q vai cortar drasticamente o custo da máquina, como, onde, quanto e quando.

  6. Estamos carecas de saber que os tais direitos trabalhistas oneram a produção, impedindo qualquer possibilidade de competição no mercado internacional. Fico só com o INSS. Isso, alem dos feriados são os pontos negativos. A alta carga tributaria resultado da necessidade de caixa para pagar os custos elevadissimos do ESTADO, tambem impedem qualquer possibildade de estimulo ao investidor, que ao elaborar calculos vai logo desistindo. É hora de mudar. Ponto positivo é o finaciamento do BNDES por cartão eletronico, rápido, garantido, estimulante para ganhar dinheiro .

  7. Grande blá blá blá. O ministro do lula parece excitado. Parece conselheiro de rei. Qualquer agente político que fez acordo com o pt, deveria ser afastado da vida pública, no mínimo. Não ser doutrinado e fingir que não sabia que se tratava de uma organização criminosa até o limite do mensalão, é no mínimo uma irresponsabilidade. O Brasil só sai deste buraco quando esta classe, que seja a maioria, estiver julgada e trancafiada. Ainda resta a esperança do próprio Cristo, se ajoelhar e pedir justiça em sessão secreta do supremo, aos semideuses togados.

  8. ESSE CARA NÃO ME ENGANA! TOMARA QUE EU ESTEJA ENGANADO, COMO QUANDO VOTEI NO LULA EM SEU PRIMEIRO MANDATO.

  9. Será que teremos subserviência e alguma relação espúria do novo ministro,com JBS/BNDES ?? Só esperamos ministro mais “limpos” possível,como um todo,pois à população está saturado de bandalheiras. ESTAREMOS COM OLHOS ABERTOS.

  10. NÃO HAVERÁ crescimento rápido, com o risco que é tomar dinheiro emprestado, o itau chega a pedir para pequenas empresas 8% ao mes de CDC, para pessoas fisica que ganham um salário minimo também. Ou seja, para quem empreende, paira o medo ser obrigado a tomar dinheiro, porque é impossível sair da gaiola, uma vez preso, o sistema bancário sabota o Brasil, não só o governo, como podem cartões de crédito cobrarem 450% de juros ao ano, com inflação menor que 10% curiosamente ninguém, resolver isso…

  11. Lembrem que o Meireles foi o garantidor do primeiro governo do Lula, que soube aproveitar a “garantia” que ele dava à incógnita Lula. Os. termos técnicos do “economês” são naturais no mercado. Os investidores precisam voltar a acreditar, não no Brasil, mas nas pessoas que estarão a frente da área econômica. E o Meireles é um bom nome. Precisamos é ficar atentos ao resto, e pressionar o STF. Apoiar a Lava Jato. Que continua lavando a jato está escória que só roubou a nação. Se necessario, voltamos às ruas.

  12. Lembrem que o Meireles foi o garantidor do primeiro governo do Lula, que soube aproveitar a “garantia” que ele dava à incógnita Lula. Os termos técnicos do “economês” são naturais no mercado. Os investidores precisam voltar a acreditar, não no Brasil, mas nas pessoas que estarão a frente da área econômica. E o Meireles é um bom nome. Precisamos é ficar atentos ao resto, e pressionar o STF. Apoiar a Lava Jato. Que continua lavando a jato está escória que só roubou a nação. Se necessario, voltamos às ruas.

  13. Ola Mario.. nitido que procurou ser sútil em suas palavras, mas todos sabem que isso eh desemprego e que o desemprego foi obra de uma equipe de ladroes incompetente, liderada por uma louca Assaltanta.

  14. Disponibilidade de mão de obra é um termo técnico de economia. E é mesmo o mais adequado para um texto sobre economia. Refere-se ao estoque de mão de obra. Tecnicamente falando, quem não está procurando emprego não está desempregado, mas é mão de obra disponível. Temos muitos motivos para criticar Henrique Meirelles mas um deles não é ligando-o à imagem de Lula. Meirelles foi imposto ao Lula , todos sabem disso . Lula teve a sabedoria de não sabotá-lo e cumpriu a exigência de dar ao chefe do BACEN o status de Ministro.

Os comentários para essa notícia foram encerrados.