O fim de Renan Calheiros

Renan Calheiros negociou pessoalmente com Ricardo Pessoa o pagamento de propina.

A Época cita um trecho do depoimento do empreiteiro:

“Que recorda de um jantar com Renan Calheiros no hotel Emiliano, em que trataram de contribuições para as eleições de 2014… Na oportunidade, Renan Calheiros solicitou financiamento para a campanha de seu filho ao governo de Alagoas; que nesse mesmo jantar foi estabelecido que o valor da contribuição de 1,5 milhão de reais… O declarante interpretou, da conversa com o senador Renan Calheiros, que havia um vínculo entre a assinatura do contrato de Angra 3 e as doações oficiais à campanha de Renan Filho”.

Renan Calheiros é fiel ao PT até nesse ponto: aprendeu a cobrar propina pelo caixa 1. Agora vai acabar como os petistas.

Faça o primeiro comentário