CPI inicia com sabotagem de Bolsonaro às vacinas

CPI inicia com sabotagem de Bolsonaro às vacinas
Destaque Capa Crusoé 155

A CPI da Covid pretende iniciar os trabalhos com Eduardo Pazuello e a sabotagem bolsonarista às vacinas.

Como mostrou a Crusoé desta semana, os senadores devem se concentrar, em particular, na recusa de Jair Bolsonaro em comprar 70 milhões de doses da vacina da Pfizer, em agosto de 2020, e a ordem dada ao ministro da Saúde para suspender a compra de 46 milhões de doses da Coronavac, em outubro.

Davi Tangerino, professor da Escola de Direito de FGV São Paulo e da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, disse para a nossa reportagem:

“De todas as omissões do presidente na pandemia, o fato que caracteriza de forma mais objetiva o crime de responsabilidade é a recusa na compra de vacinas. Havia um horizonte político óbvio de antagonismo com o governador de São Paulo, João Doria, e o presidente abriu mão de comprar imunizantes alimentado por uma rivalidade política, o que é ainda mais grave.”

Assine a Crusoé e leia a reportagem completa aqui.

Mais notícias
TOPO