O gatilho de Moro é mais rápido

Sergio Moro condenou Nestor Cerveró a mais 12 anos, 3 meses e dez dias de prisão (ele já tinha pegado 5 anos de cana). Fernando Baiano, por sua vez, foi condenado a 16 anos, 1 mês e dez dias de prisão. Júlio Camargo recebeu a sentença de 14 anos, mas, por ter feito acordo de delação, vai passar 5 anos em regime aberto.

Com isso, Sergio Moro liquida a manobra de Eduardo Cunha de melar os processos de Júlio Camargo e Fernando Baiano em Curitiba, mandando-os diretamente para o STF, em Brasília.

Faça o primeiro comentário