Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O general Ramos assinou sozinho o Bolsolão

Depois de se acertar com Bolsonaro, o general Ramos assinou o Bolsolão sem passar pelo crivo de Paulo Guedes
O general Ramos assinou sozinho o Bolsolão
Foto: Adriano Machado

“O general Luiz Eduardo Ramos participou diretamente da articulação e criação do orçamento secreto para favorecer políticos aliados do governo”, diz o Estadão.

“A operação de Ramos ocorreu três semanas após Bolsonaro vetar a tentativa do Congresso de criar a RP9. A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, tinha convencido o presidente de que a nova emenda engessaria o governo, pois impactava o cálculo do resultado primário, afetando a meta fiscal. Mas, quando Ramos ressuscitou a proposta, Bolsonaro trocou as justificativas técnicas que usou para barrar a medida pela criação de um orçamento que lhe permitira escolher quais parlamentares seriam beneficiados com bilhões de reais.”

O general Ramos assinou sozinho o projeto de lei que criou a emenda RP9, sem passar pelo crivo do Ministério da Economia.

Assine a Crusoé e leia a reportagem exclusiva sobre os desvios do Bolsolão bolsonarista.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO