O golpista rancoroso

Lula, em 2014, fracassou em sua tentativa de golpe contra Dilma Rousseff.

Até hoje ele não engoliu a derrota.

De acordo com o Estadão, Lula “responsabilizou Dilma Rousseff pela crise política. Em conversa com um deputado do Amazonas que esteve com ele antes da votação do impeachment, Lula afirmou que Dilma é culpada porque insistiu em disputar as eleições de 2014, se recusando a ceder a vaga para ele”.

53 comentários

  1. Temo que este Paulo seja preterido após declarar ser contra a CPMF. Em sua coluna, Gerson Camarotti informou que Henrique Meireles é o favorito para comandar o Ministério da Fazenda. Acho que ao PMDB e PSDB querem nos “presentear” com a volta da CPMF. Vão dizer que será apenas por dois anos, mas isto é um filme que vem sendo reprisado há tempos.

  2. Paulo e tudo que queremos. Mas o Temer arrasta asinha para a esquerda. Seu discurso na maldita UNASUL nao deixa duvidas quanto a sua animacao em fazer parte deste bloco de desastre economico continentalista sem fronteiras. Sera que Temer mudou tanto ou vai boicota-lo quando o vir assim tao benefico para o Brasil?

  3. *** Só a divida (de cerca de 312 bolhões de reais) que os Estados vão chutar para a divida da União, precisaria de 5 ou 6 CPMFs… Se não vai aumentar impostos, (uma deslavada mentira!!!), vai cortar em quê? Na saúde? Na educação? nos aposentados? nos funcionários do Estado? No salario mínimo? No exercito? Em quê?!! Será que estes ingénuos têm consciência do rombo da divida, dos juros que ela provoca, e no deficit estratosférico anual? Quem anda tão adormecido que finge não ver a realidade? *

  4. Por favor acabe com os Bolsa-tudo!! Bolsa família, bolsa escola, bolsa móveis, bolsa cultura, bolsa estudo,,bolsa supermercado, bolsa avião, bolsa intercâmbio. … a classe média não aguenta mais pagar impostos para ver tanta gente sem trabalhar vivendo às custas do suor alheio!!!

  5. – – A “isto” chama-se “conversa mole pra boi dormir”. Nada de concreto sobre as medidas dolorosas que irão ser tomadas. Utiliza o eufemismo: “- contenção inteligente das despesas públicas”, mas não especifica quais medidas (muito dolorosas) estão contidas nessa “contenção inteligente”. É para não assustar a populaça, porque se dissesse, em concreto, que medidas são essas, Temer não só não tomava posse, como teria de fugir para Júpiter, ou Plutão. A tática é sempre a mesma; – não assustar a populaça – _

  6. Assisti ele no roda viva. Parece preparado e antenado com a modernidade. Só de rechaçar a CPMF e aumento de impostos, já é positivo. Temos que ter criatividade e discutir: REDUÇÃO DE DESPERDÍCIOS, EXTINÇÃO DE MINISTÉRIOS, REDUÇÃO DOS CARGOS DE CONFIANÇA AO MÍNIMO NECESSÁRIO, ELIMINAÇÃO DA CORRUPÇÃO, EXTINÇÃO DO PRIVILEGIO INACEITÁVEL DO TAL CARTAO CORPORATIVO (inclusive não sujeito a fiscalização), além de redução das despesas com o legislativo, além de tantas outras coisas. Pra isso é preciso PATRIOTISMO E CORAGEM.

  7. É só cortar as “consultorias”, “consultores”, “convênios”, “termos de cooperação”, “editais” que sobra dinheiro para todo o resto e quitar a dívida.

  8. Se Temer iniciar o novo governo anunciando Paulo Rabello como ministro da fazenda estará dando um passo monstruoso no sentido de encher de esperanças o contribuinte brasileiro esgotado de governos achacadores de todos is participantes. Com certeza será um estopim para cessar o ritmo de demissōes atual o que levará a uma recuperaçao gradual da economia.

  9. Estou no Brasil desde 1997 e até agora não vi um ministro da fazenda se recusar de aumentar impostos, especialmente nos governos do PT. Enrique Merelles,candidato ao Ministério da Fazenda declarou recentemente em intervista em NY que será inevitável o aumento de tributação.E aí , esta mudaça de PT para PMDB/PSDP me parece encaixar em um velho ditado italiano (minha terra natal).. “dalla padella alla brace”. Mainardi pode falar melhor sobre o assunto!

  10. É isso que todos nós estamos esperando à muito tempo. Tomara que consiga colocar em prática. Não vai ser fácil não.

  11. É só cortar a montanha de CCs Petistas que foram instalados de alto a baixo no governo federal. Vai sobrar dinheiro…

  12. Gostei. E só parar de sustentar o comunismo dos países sócios do Foro de São Paulo, privatizar tudo que puder incluindo a petrossauro, parar de sustentar o MST, MTST e zilhoes de ONGs que sobra dinheiro demais!

  13. sonho de todos os brasileiros de bem e do bem , o Brasil se recupera. Será que já fizeram a conta da relação arrecadação/corrupção em termos mais próximos da realidade ?

  14. Manicômio tributário, perfeito! Só q esse diagnóstico já ouço há 40 anos e a coisa só tem piorado de lá p/cá. Será q agora teremos uma solução? Quem terá coragem de eliminar as dificuldades q permitem aos barnabés vender facilidades?

  15. Mais um brincalhão! Finge desconhecer que 20% do PIB está comprometido com a Previdência e os juros. e o restante é para manter a maquina politico/privada indo passar as férias nos EUA.

  16. 1 – Manicômio tributário é um nome adequado. 2 – Gostaria muito de saber como se pratica essa tal de “contenção inteligente de despesas púbicas sem “cortes drásticos ou arrocho”. Na minha casa eu só poderia por esse “troço” em prática dando um calote nos meus credores. No meu economês, se a minha receita for maior do que a minha despesa, não preciso de economista. Mas, se a minha despesa for maior do que a minha receita, não há economista que resolva.

  17. Urge acabar com a insanidade tributária, que oprime o contribuinte, persegue a empresa e estimula a corrupção. Aumente-se a eficiência e o dinheiro aparecerá.

  18. Puuuxaaa…..até que enfim um economista esclarecido! O Brasil é um dos países que mais complicam seu sistema tributário. Pior ainda, na hora de arrecadar usam as artimanhas mais mirabolantes para tirar dinheiro das classes produtoras, mas na hora de retribuir…..ahhh meus caros, aí vai tudo para o ralo! Pixulecos, excesso de funcionários públicos, obras superfaturadas, obras mal projetadas e mal executadas (ex: Ciclovia do Rio de Janeiro), etc. etc. Fazendo uma analogia: na hora de arrecadar usam uma calculadora com 15 dígitos de precisão, mas na hora de gastar trocam por uma de 2 dígitos!

  19. Não vejo as palavras dele como insensatas, não. Ora, o Brasil é um país com elevada carga tributária, que um círculo vicioso…aumenta imposto, se investe menos, cai a receita, aumenta imposto, desemprega mais gente, e assim vamos para baixo. A simplificação tributária, porém, esbarra a questão previdenciária. Quem entrar vai ter que inspirar CONFIANÇA, a palavra-chave para investidores virem para cá. Se arrumar um jeito de não aumentar criar novos impostos e conseguir fechar as contas, ganha a confiança do povo e do investidor. Mas, tem a Previdência que promete 166 bi de défict ano que vem.

  20. Seria bom que o governo deixasse de dar coisas “grátis”, como se houvesse qualquer coisa grátis neste planeta. Mais coisas “grátis” significam maior tributação. Também, programas sociais têm de ser focalizados e avaliados! Se não dão resultado, que sejam eliminados ou substituídos por algum outro mais eficaz.

  21. Ideias excelentes, principalmente no que diz respeito às bitributações entre impostos e taxas municipais, estaduais e federais.

  22. Já ouvi tantas vezes o mesmo discurso… Estamos no Brasil, são 27 estados e 5500 municípios. Inviável por si mesmo, para por ordem na casa precisaríamos fundir os estados pequenos (RN, PB, PE, AL, CE c/ PI. ES c/ RJ) e reduzir os municípios para, no máximo, 1500 (poderíamos, como na EU, ter subunidades sem o mesmo aparato do município, como vilas). Claro, é apenas sonho. Precisaria outra CF e, antes, a falência completa (talvez Dilma tenha conseguido esse último item). A Federação brasileira sem downsizing não tem como alcançar equilíbrio financeira ou eficácia.

  23. Caramba, custou alguem falar a nossa lingua. Impostos é para estes canalhas se desfrutarem do bem bom.Corte tudo mas tudo mesmo,CUT,MST MSTS, os vales, vale gas, vale leite, vale casa. vale a mãe, vale vagabundagem, e por ai, sómente um vale para a familia acima de 70 anos e sem condições, o restante corte porque é alimentar um bando forte, sadio e disponivel para o trabalho e prontos para meterem a mau no guatambu;

  24. Mais um excelente nome para a Fazenda. Sem duvida. Mas qualquer, ou quaisquer, mudança(s) precisam de VOTO no Congresso e por isso é preciso compromisso. Se mudanças podem (e devem) ser feitas este (o momento Temer) é IDEAL: qualquer coisa que correr mal a culpa fica com o “governo que não foi eleito”. É correr e aproveitar a oportunidade para colocar o país nos trilhos. Temer tem o talento para o fazer. Precisa de apoio.

  25. este senhor não colocou a Varig no seu rumo por sabotagem da companheirada,certamente o nome mais coeso para enfrentar o furacão que temos na proa,Paulo Rabello de Castro é uma unanimidade sensata.

  26. Bom demais para ser verdade. Se consertar o manicomio tributário fará uma obra equivalente ao Plano Real no governo Itamar Franco

  27. Com certeza não precisará de CPMF e outros aumentos de impostos, se considerar que mais de R$ 200 bilhões, segundo Daltan Dalagnol (coordenador da Força Tarefa) são desviados por corrupção anualmente. O que precisão é de uma GESTÃO eficiente dos recursos públicos (nosso dinheiro). Só isto!!!!

  28. Caso seja ele mesmo, faça o que tem que fazer realmente, não estas baboseiras de mais imposto, sugando mais a merreca do cidadão de bem….

  29. Completando..chega um momento em que arrochar demais na cobrança de impostos irá sufocar ainda mais o consumo e cai ainda mais a arrecadação, que leva a novos tributos e novos cortes…alguém precisa parar isso. Um voto de confiança, por loucura que seja, por maluco que seja este economista, desde que não queira fazer como Dilma. Tem que se ajustar receita com despesa e ainda pagar juros. Como fará isso? a ver.

  30. Tenho a sensação de que se deve dar um voto de confiança a este economista. Fico até surpreso que ele considere dispensável a CPMF, embora isso seja muito bom. Penso uma coisa…não podemos reduzir demais os ganhos das pessoas com mais impostos ou mesmo com muito desemprego ou redução de salários…estamos neste ciclo vicioso..tudo pra baixo. É preciso que alguém comece a arrumar esta bagunça..não sei o que os colegas acham, mas esta surpresa de ser contra a CMPF pode representar algo de novo na economia..”o País precisa de uma simplificação radical do manicômio tributário.” Fiquei curioso.

  31. Meu Deus, isso é sério? Estou muito feliz com o pouco que já ouvi até agora. Mas que ele é louco de querer pegar um problemão desses ele é.

  32. E quem é Paulo Rabello de Castro, que não conhecia mas por quem já estou apaixonada? Demitir todos os chupins, cortar grana dos movimentos “populares”…

  33. Porr*. Finalmente alguém falando algo que preste… Não “aumentar imposto”, “aumentar imposto”, “aumentar imposto”

Comentários temporariamente fechados.
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.