"O governo deveria proteger menos o monopólio"

“O governo deveria proteger menos o monopólio”
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O economista Paulo Rabello de Castro, que presidiu IBGE e BNDES no governo Temer, disse a O Antagonista que a interferência de Jair Bolsonaro na Petrobras pode ser abordada por vários ângulos: de regulação, de tributação e de mercado.

“Sobre o ângulo de mercado, o governo vai perder. A Petrobras precisa de competição na oferta. Preço de qualquer produto só baixa com consistência quando há mais oferta. O governo deveria proteger menos o monopólio e permitir mais importação. Não precisava, assim, abdicar da própria receita. E teria efeito mais permanente.”

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO