O governo Dilma ainda não acabou

As imensas dificuldades para o governo cumprir a meta fiscal deste ano, isto é, fechar o ano com um rombo de “apenas” R$ 139 bilhões, têm pai e mãe: Lula e Dilma, segundo editorial de O Globo. Leia:

“A dificuldade de o governo atingir a meta fiscal de 2017, que é, por incrível que pareça, um déficit primário de R$ 139 bilhões, dá a proporção do desastre causado nas contas públicas brasileiras pela política dilmista, avalizada por Lula, do “novo marco macroeconômico” — a mistura insana de muita despreocupação com as despesas e altas doses de descuido diante da inflação. E nem adianta tentar escapar pela tangente, justificando-se os déficits pela recessão e a lenta recuperação, porque elas se devem à própria política econômica desastrosa.”