"O governo quer segurar os caminhoneiros do lado dele para uma possível intervenção"

“O governo quer segurar os caminhoneiros do lado dele para uma possível intervenção”
Foto: Divulgação

Wanderlei Alves, o Dedeco, um dos líderes da rachada categoria de caminhoneiros, disse a O Antagonista acreditar que Jair Bolsonaro está jogando com a política de preços da Petrobras para ter os motoristas na mão. Ele diz temer até uma possível “intervenção militar”.

“A classe de caminhoneiros não tem mais jeito: já transformaram o presidente da Petrobras em comunista e acreditam que ele estava em conluio com João Doria para ‘derrubar o capitão’. O governo quer segurar os caminhoneiros do lado dele para uma possível intervenção militar: só assim a classe não vai contra eles [do governo].”

Há pouco, noticiamos que Jair Bolsonaro tentou convencer Roberto Castello Branco a segurar o aumento dos combustíveis (10,2% na gasolina e 15% no diesel) promovido pela Petrobras na quinta-feira passada. Bolsonaro havia sido alertado pelo ministro Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) sobre a ameaça dos caminhoneiros de uma nova paralisação e chamou Castello Branco a Brasília.

Leia mais: Assine a Crusoé, a publicação que fiscaliza TODOS os poderes da República.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO