O homem certo no lugar certo

É perfeitamente apropriado que Eugênio Aragão, ministro da Justiça de Dilma Rousseff, defenda a corrupção.

É perfeitamente apropriado também que ele a defenda na Carta Capital.