O homem da mala de Lula

A PF perguntou a Lula sobre Rogério Aurélio Pimentel, o aloprado que levou quase 200 mil reais em dinheiro vivo à Rodrigues do Prado, a empresa que cuidou das obras do sítio de Lula:

Delegado da Polícia Federal:- Pois é. O senhor conhece Rogério Aurélio Pimentel?

Declarante:- Conheço.

Delegado da Polícia Federal:- Qual a relação que o senhor tem com ele?

Declarante:- Ele trabalhou como segurança desde 1989.

Delegado da Polícia Federal:- Segurança?

Declarante:- Segurança na minha campanha presidencial, depois ele foi trabalhar na presidência da república, foi auxiliar a dona Marisa, depois que eu deixei a presidência da república ele foi trabalhar no SESI.

Delegado da Polícia Federal:- E com o Instituto Lula, ele tem alguma relação?

Declarante:- Nenhuma.

Delegado da Polícia Federal:- Nenhuma? Ele costumava frequentar o Instituto Lula?

Declarante:- Não.

Delegado da Polícia Federal:- Não? O senhor tem conhecimento, o Instituto Lula nunca pediu nada para ele, e ele também nunca trabalhou para o Instituto Lula, nunca pediu em nome do Instituto Lula?

Declarante:- Não.

Delegado da Polícia Federal:- O Aurélio tem algum apelido?

Declarante:- Não.

Delegado da Polícia Federal:- Não?

Declarante:- Não, que eu saiba não.

Delegado da Polícia Federal:- O senhor, quando tiver alguma intervenção…

Defesa:- Ah tá, não, foi só pra…

Delegado da Polícia Federal:- Alguma complementação. Rogério Aurélio Pimentel fazia contato com empresas potencialmente para serem doadoras do Instituto Lula?

Declarante:- Não.

Delegado da Polícia Federal:- E com a LILS Palestras?

Declarante:- Não.

Faça o primeiro comentário