O homem que deu R$ 50 milhões para o PT

A Engevix se prepara para detonar o PT.

Gerson Almada, vice-presidente da empreiteira, pediu para marcar um interrogatório com Sergio Moro. Seus advogados já adiantaram o que ele pretende dizer:

“Faz mais de doze anos que um partido político passou a ocupar o poder no Brasil. No plano de manutenção desse partido no governo, […] distribuíram-se cargos […] a quem usou a Petrobras para obter vantagens indevidas para si e para outros bem mais importantes na República Federativa do Brasil”.

Gerson Almada é mais do que um simples executivo.

Na planilha que Pedro Barusco entregou à Lava Jato, ele é indicado como o pagador de propinas da Engevix. O PT recebeu de suas mãos mais de 50 milhões de reais. Só no contrato para o fornecimento de “8 cascos do pré-sal”, por exemplo, Gerson Almada é acusado de ter dado ao PT, através de seu operador Milton Pacovitch, 18,7 milhões de reais.

Se Gerson Almada contar o que sabe, José Dirceu terá de voltar para a cadeia.

Mas as pessoas “bem mais importantes” mencionadas por seus advogados são outras: Lula e Dilma.

Lula no estaleiro que a Engevix comprou em sociedade com a Funcef: R$ 50 milhões para o PT

Faça o primeiro comentário