O impeachment tem de 58 a 62 votos

A contabilidade do impeachment, segundo Rosângela Bittar, do Valor, está assim:

“Em diferentes ambientes se fazem hoje as contas do impeachment, mas as tabelas mais otimistas, a serem conferidas dentro de três semanas, são as do governo. Estão contabilizados entre 58 e 62 a favor. Não se contabilizam todos os votos possíveis no número máximo admitido de 62, em algumas contas o teto chega a 63.

Até os 60 é fácil encontrar: 55 que votaram a favor da admissibilidade do impeachment. Mais os que não votaram antes e votarão agora: do PMDB, Jader Barbalho, Eduardo Braga, Renan Calheiros, João Alberto, e do PSC, Pedro Chaves, substituto de Delcídio do Amaral”.

Faça o primeiro comentário