O inquérito criminal de Janot

Rodrigo Janot, na semana passada, rejeitou o pedido de Gilmar Mendes para abrir um inquérito eleitoral sobre a campanha de Dilma Rousseff.

Agora descobrimos que ele já havia pedido a abertura de um inquérito criminal para apurar os mesmos fatos.

A imprensa, ao tratar desse inquérito, citou apenas os 7,5 milhões de reais que o tesoureiro de Dilma Rousseff, Edinho Silva, extorquiu de Ricardo Pessoa.

Mas é mais do que evidente que o Ministério Público vai investigar também os 13,5 milhões de reais em pixulecos que o PT repassou diretamente à campanha presidencial, através de João Vaccari Neto, e as empresas de fachada contratadas por Edinho Silva, como a VTPB.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200