O inquérito do candidato à PGR

Telegram

Cotado para assumir a PGR, o subprocurador Antônio Carlos Simões Martins Soares foi alvo de um mandado de prisão depois de pedir a abertura de um inquérito na PF para investigar uma vizinha que o acusava, entre outras coisas, de ameaçar estuprar a sua filha de nove anos de idade, informa a Crusoé.

A vizinha relatou aos policiais civis que Martins era uma pessoa “imprevisível”, que agia “de uma forma anormal”. Ela denunciou que seus filhos vinham recebendo ameaças por parte do procurador: “Sua filha de nove anos foi ameaçada de ser estuprada”, registraram os policiais civis que a ouviram no depoimento. A acusadora foi indiciada por calúnia.

Leia aqui a reportagem completa de Mateus Coutinho.

Comentários

  • Nelzina -

    ANTAGONISMO , PARE QUE ESSE JORNALISMO BAIXO, ELE NEM FOI INDICADO POR BOLSONARO , ESAS ESPECULAÇÕES são ridículas! esperem até ele realmente dizer quem vai nomear para depois criticar , se o

  • Giusti -

    Q barraco! Não entendi nada. A vizinha foi processada mas quem ganhou mandado d prisão foi ele.

  • Fernando -

    Se Bolsonaro colocar um menino de 10 anos em algum cargo a imprensa vai achar uns 30 podres na vida, ô povo desoculpado.

Ler 97 comentários