O Instituto FHC e a coligação tucano-petista para minar a Lava Jato

O Instituto Fernando Henrique Cardoso promoveu um evento para defender que a prisão de condenados em segunda instância é inconstitucional. E os suspeitos de sempre já estão batendo bumbo, claro.

O que eles não contam é que o organizador do evento foi o advogado Beto Vasconcelos, menino de ouro de Dilma Rousseff. O que ele não contam é que do convescote participaram o desembargador Nino Toldo, muito ligado a José Lunardelli, amigo de José Dirceu; a desembargadora Kenarik Felippe, ativista contra o impeachment de Dilma Rousseff (visitou o papa Francisco, para reclamar do “golpe”); e Marivaldo Pereira, auditor federal, um dos encarregados da reforma do Judiciário do PT que pretendia controlar magistrados independentes.

O evento no Instituto FHC (ou seria melhor chamar de Instituto Lula?) é resultado da coligação judiciária tucano-petista para minar a Lava Jato, especialmente agora que casos importantes estão chegando em São Paulo.

Os tucanos perderam qualquer pudor.

 

Comentários

  • "DESPUDOR -

    Todos-sem exceção-presidentes do Brasil,depois do período de redemocratização tiveram pouco ou nenhum pudor cívico.FHC é,para mim, uma lamentável surpresa nesse rol.Existe sempre um paralelismo entre nossas mazelas sociais e patológicas,por isso,dizemos que a corrupção no Brasil é endêmica,é sistêmica,mas, sobretudo,atávica.

  • Marçal -

    Este é o verdadeiro Fernando Henrique. Grato por mostrar sua cara.

  • Malu -

    Que vergonha FHC. Um homem tão culto se dignar a fazer um papel tão baixo. D Ruth deve estar se revirando no túmulo de tanta tristeza.

Ler 281 comentários