O “ladismo” que assola o país do futebol

Comentamos em Reunião de Pauta (assista já no ponto: clicando aqui) o “ladismo” que assola o país do futebol, especialmente na internet, levando cada um a fazer vista grossa para imoralidades ou ilegalidades cometidas por gente do seu “lado” ou simplesmente do lado adversário de seus maiores inimigos.

No artigo “Nossos malvados favoritos”, Merval Pereira também comenta o assunto.

“Os nossos, quando denunciados, são perseguidos por conspirações subterrâneas, em alguns casos guiados até mesmo do exterior. Os outros, nossos inimigos, mais que adversários, são culpados de tudo e muito mais. O Ministério Público e a Polícia Federal têm o estranho dom de descobrir todas as safadezas de nossos inimigos e de perseguir implacável e injustamente nossos preferidos.

E é nessa dicotomia moral que está a raiz de nossos problemas. Enquanto perdoarmos nossos companheiros, encontrando as mais bizarras explicações para situações indefensáveis, e quisermos a letra dura da lei, ou mesmo aceitarmos ignorar a lei para punir nossos adversários, o país não sairá desse lamaçal em que nos encontramos faz tempo.”

No final, o alerta:

“Mas a sociedade precisa permanecer em estado de alerta para impedir que se perca essa oportunidade de avanços democráticos.

Porque ainda há quem considere que é preciso fechar os olhos a certos desvios éticos escancarados, para permitir que as reformas avancem. Ou que a suposta melhoria da desigualdade social justifica um ou outro desvio do líder populista. Sem compreender que todos os avanços conseguidos através de métodos corruptos são um atentado à democracia e têm bases falsas, que logo ruirão.”

200