O loteamento de cargos no governo Bolsonaro

Telegram

Levantamento feito pelo Estadão mostra que, de um total de 102 nomeações do governo Jair Bolsonaro para superintendências estaduais feitas entre janeiro e 15 de setembro, 50 foram fruto de indicações políticas.

“Do restante dos cargos, 22 foram ocupados por militares e 30 por servidores de carreira.”

Comentários

  • alvarinalmeida@camam -

    O Presidente é um só, X quase mil congressistas, a maioria corruptos. E para aprovar as medidas de nosso interesse tem q ceder, msm contra a vontade.É Davi contra Golias. mas vai vencer, em nome d

  • Edson -

    O importante são os cargos de primeiro escalão que não foram assim e alem disso se esses foram técnicos qual o problema? Não são voces que criticam a falta de "articulação" do Governo?

  • Wagner -

    Creio que o Estadão esqueceu, propositalmente, o Decreto n° 9794, de 2019 que dispõe sobre atos de nomeação em cargos de comissão de competência do Presidente.

Ler 94 comentários