O manual do PT contra a imprensa

O jornal O Globo informa que o PT distribuiu uma cartilha aos seus novos parlamentares e respectivos assessores que ensina como enfrentar repórteres da “imprensa tradicional”. De acordo com o partido, os repórteres já saem das redações com as pautas fechadas. Traduzindo: na maioria das vezes, a matéria já estaria acertada pelos editores e os repórteres só serviriam para pegar frases — aspas, no jargão jornalístico — dos entrevistados, a fim de corroborar a “tese” dos chefes da redação.

A seguir, um resumo das recomendações da cartilha e a nossa explicação para cada uma delas:

a) Falar pouco, porque assim fica mais difícil para o veículo distorcer a realidade.

Explicação: esconder que o PT roubou 200 milhões de dólares da Petrobras

b) Diferenciar o repórter, um “trabalhador assalariado” da publicação para a qual ele trabalha

Explicação: esconder que o PT roubou 200 milhões de dólares da Petrobras

c) Não dar entrevista se não concordar com o tema

Explicação: esconder que o PT roubou 200 milhões de dólares da Petrobras

d) Se não concordar com o tema, tentar derrubar a pauta com argumentos

Explicação: esconder que o PT roubou 200 milhões de dólares da Petrobras

e) Preferir blogs alternativos e redes sociais, porque eles não tem filtros ideológicos

Explicação: esconder que o PT roubou 200 milhões de dólares da Petrobras

“Como inventaremos o caso Watergate,

Woodward?” “Vamos ouvir fontes

confiáveis e pegar frases com alguns

deputados e assessores do PT, Bernstein”




Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200