O menu de Lula

O presidente do Uruguai disse que está disposto a acolher todos os criminosos em fuga do Brasil.

O operador de Sérgio Cabral levou a promessa a sério.

Em telefonema gravado pela PF e reproduzido pelo Estadão, três dias antes de ser preso, ele disse:

“É, canja de galinha e parrilla uruguaia não mata ninguém não, hein”.