O ministro da Maria Fumaça do Trabalho

O ministro do Trabalho, um certo Caio Vieira de Mello (esse é o nome dele), deu entrevista a O Globo para chiar contra e extinção da pasta.

Leia como ele respondeu a uma pergunta do jornal:

“Onde estaria a inconstitucionalidade da extinção do ministério?

Se ele não seguir a regra do artigo 10 e a regra do artigo 88 da Constituição, vai haver. Lá determina uma forma de mudar, de extinguir, de criar ministério. Eu acredito muito que até o fim deste mandato nós ainda vamos ter a possibilidade de conversar com alguém indicado pelo presidente Bolsonaro para expor a ele essa situação. O FGTS e o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), embora tenham um patrimônio de quase 1 trilhão de reais… é ilusão. Não se pode mexer nisso. O patrimônio dos trabalhadores é intocável. Não há disponibilidade nenhuma, embora seja atraente. É uma coisa extremamente técnica, que tem de ser extremamente vigiada, que não pode jogar nem pra lá nem pra cá. A fiscalização do recolhimento do Fundo de Garantia é da auditoria-fiscal. Aí separa as coisas? Um vai pra Fazenda e outro para o Ministério da Justiça? E os mecanismos de encontro dessas informações?”

O “patrimônio dos trabalhadores é intocável” porcaria nenhuma: vem sendo sistematicamente tungado pelos sindicalistas de resultados mancomunados com os diversos governos. E, quando não é tungado explicitamente, rende menos do que a poupança. Na verdade, é um confisco governamental travestido de benefício.

Vieira de Mello (esse é o nome dele) será, esperemos, o último ministro de uma pasta que até teve utilidade quando da sua criação, 88 anos atrás, mas que há muito tempo se tornou uma Maria Fumaça que polui o ambiente.

Os generais acompanham as primeiras ações do futuro governo — e não aprovam tudo... LEIA AQUI

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Os trogloditas do Ministerio do Trabalho estão apavorados. Eles ficaram parados no tempo. O governo Bolsonaro vai fazer uma devassa e vai pegar muita coisa errada. É só esperar para ver.

Ler mais 76 comentários
  1. Os trogloditas do Ministerio do Trabalho estão apavorados. Eles ficaram parados no tempo. O governo Bolsonaro vai fazer uma devassa e vai pegar muita coisa errada. É só esperar para ver.

  2. O FGTS e FAT são duas enormes tetas para o sindicalismo vagabundo que impera no país há décadas. Acabem com Ministério do Trabalho e deixem o Sergio Moro cuidar de licenças para sindicatos.

  3. Não existe ninguém da equipe de transição de Bolsonaro, que esteja interessado em saber o que pensa esse BABACA. Defensor de sindicalistas, quer também preservar empregos distribuídos por polít

  4. Ministro… como é mesmo no nome dele? Ah! Larga pra lá! Bom, seu trabalho é irrelevante, desprezível até! Por isso, o senhor vai perder seu trabalho para que os trabalhadores ganhem algo. Rua!

  5. Essa conversa mole de “patrimônio intocável do trabalhador” nem tem mais cabimento, pois o partido que diz ser dos trabalhadores foi quem mais se locupletou desse patrimônio. Fora, ratos!!!

  6. essa nulidade estava num sarcófago…..ressuscitaram a criatura……..e deitou a falar asneiras……como essa……volte pra tumba…….e tire esse caju do cabelo………porque cérebro não tem.

  7. Esse cara foi desembargador do TRT da 3a Região (MG). Entrou pelo quinto, mas foi desembargador de um dos maiores regionais. Vocês acham que só ele pensa e se expressa assim na JT? Há muitos mais.

  8. É engano meu ou esse “ministro” está querendo deixar parecer que Bolsonaro está com a ideia de USAR e abusar do dinheiro do FGTS, assim como fizeram esses pilantras do PT, PMDB, PSDB, PTB?

    1. O custo dessa montagem é astronomico. Assisti manifestação de politico sobre essa ganhação de dinheiro. É INACREDITAVEL o desperdicio de dinheiro. LIQUIDA JÁ.

  9. Tem que ser EXTINÇÃO completa do Ministério e demissão imediata da putada toda. Aproveitar parasitas em outros locais é sacanagem com o contribuinte!! Realocar câncer em outras partes não adian

  10. Esse certo ministro do trabalho é consultor do escritório de advocacia de Sérgio Bermudes, onde trabalha a advogada Guiomar Feitosa Mendes (sra esposa de Gilmar Mendes). Humm, entendi!

  11. A CLT é um mecanismo fascista como objetivo de controlar empregados e patrões por meio de sindicatos oficiais dependentes de um governo central. Foi o Mussolini quem criou e Vargas copiou!

  12. SE fizer uma auditoria no FGTS vem aí o escândalo do Trabalhão….Mantenha-se pra quem já se aposentou. Extingua-se para quem entrar agora no mercado de trabalho, junto com a CLT…

  13. Concordo com o fim do MT! Pois a trava do Brasil está numa facção com várias siglas PT/PCdoB/REDE/PSOL/PSTU/PCO/PCC/CV/MST/MTST/CUT/MIN.TRAB/SIND/JUST.DO TRAB/esses lesa pátria só desgraçaram o

  14. Em 2002, ACM chamou o STF de “guardião da corrupção”, Temer de “mordomo de filme de terror”, quis abrir o inquérito dos portos, quis acabar c/ o ministério do trabalho e queria ser presid

    1. …e queria ser presidente. Sepulcros Pertence era ministro do STF e virou presidente do comitê de ética da PR, por LONGOS anos. E ACM morreu… Só para refrescar a memória…

    1. Parabéns Filipe ! isso aí é a maior desgraça do País, pois não permite que empresa alguma cresça, e se crescer, eles arrumam ações trab. faraônicas e quebram a empresa, depois comemoram !