O modus operandi criminoso de Lula

Lula tinha um “modus operandi criminoso”.

Mais:

Ele praticou o crime de tráfico de influência para a Odebrecht.

Mais:

Ele vendeu sua “influência política” à Odebrecht por 7,4 milhões de reais.

Mais:

Para “dar aparência de legalidade” aos seus crimes, ele forjou um contrato de palestra com a empreiteira.

Esse foram as descobertas do Núcleo de Combate à Corrupção de Brasília, segundo os relatórios obtidos pela Época.

Diz a reportagem:

“Embora fundamentadas em meses de trabalhos, as constatações dos procuradores ainda não são definitivas. Eles ainda estão produzindo outros tipos de provas, de modo a embasar firmemente uma denúncia contra Lula, diretores da Odebrecht e executivos do BNDES”.