O novo dízimo

Jair Bolsonaro editou um decreto incluindo as atividades religiosas na lista de serviços essenciais.

Com isso, seus cabos eleitorais poderão manter seus templos funcionando em meio à epidemia de novo coronavírus.

Comentários

  • Gilmar -

    Espero que as igrejas usem o bom senso e não abram. Fé é uma coisa. Se expor ao perigo é presunção.

  • Silvio -

    Espero sinceramente que as IGREJAS tenham o bom senso e o equilíbrio de manter a distância mínima de 1,5m a 2 metros de distância entre as cadeiras ou nos bancos das Igrejas na celebração das MI

  • Karmen -

    claro, pe ondde esta´o reduto dele....e os pastoreccos que ganham mentindo p seus fiéis...e enchendo os bolsos...são os edir,os malafaias os valdemiros....vivem as custas de mentiras...

Ler 131 comentários