O outro carioca

Marcelo Crivella foi preso por um dia, 26 anos atrás, porque expulsou um posseiro de um terreno da Igreja Universal.

A Veja considera que esse fato é mais relevante para os leitores cariocas do que a prisão do igualmente carioca e evangélico Eduardo Cunha, cuja imagem ilustra a capa da revista no resto do Brasil.

Marcelo Crivella soltou uma nota sobre sua prisão:

“A explicação é bem menos emocionante do que muitos esperam. Na ocasião, Crivella era engenheiro responsável pela construção de uma igreja em um terreno em Laranjeiras. O local foi invadido. Inconformado com a demora na desocupação, Crivella tentou retomar o espaço e acabou detido”.

Segundo a assessoria de Marcelo Crivella, o delegado responsável por sua prisão acabou sendo investigado por abuso de poder.

Faça o primeiro comentário