Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O outro esconderijo de Queiroz

Além do sítio do advogado Frederick Wassef, Fabrício Queiroz foi ao menos três vezes ao Rio de Janeiro no ano passado com a ajuda de outros políticos bolsonaristas, diz O Globo.

O ex-assessor de Flávio Bolsonaro esteve duas vezes em Saquarema, na Região dos Lagos, e uma na capital entre maio e setembro. Segundo o jornal carioca, essas escapadas serviam para ver o filho mais novo, Felipe, jogar futebol.

No pedido de prisão, são citadas mensagens entre Márcia Oliveira de Aguiar, mulher de Queiroz, e uma pessoa identificada em seu telefone como “Motta amigo”.

Segundo O Globo, o tal amigo é o radialista Márcio Motta, que foi presidente do PSL local e que levava Queiroz de Atibaia para Saquarema.

Motta confirmou que conhece Queiroz há 16 anos. Conhecido como Mottinha, ele gravou uma live com Flávio Bolsonaro há cerca de um mês e chamou o senador de “amigo”.

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO