O outro STF

O outro STF
Reprodução/TV Justiça

“O discurso de Luiz Fux serviu como um contraponto institucional à condução da crise por Bolsonaro”, diz o Estadão, em editorial.

“O STF se mostra atento às prioridades do País, como o combate ao vírus mortal, a segurança jurídica, a paz social e a construção de um ambiente propício ao crescimento econômico.

Mais importante, porém, é o STF servir como inexpugnável fortaleza da democracia diante de uma súcia cada vez mais atrevida que pretende solapar a liberdade no País.”

Luiz Fux representa uma parte do STF. A outra parte serve para validar material roubado, para tirar criminosos da cadeia e para comer pizza com o próprio Jair Bolsonaro.

Leia mais: Assine a Crusoé, a revista que não tem medo de apontar os verdadeiros culpados pelas mazelas brasileiras.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO