O padre apadrinhado e blindado

A estreita relação do padre Moacir Anastácio com políticos provoca atritos na cúpula da Igreja desde a época em que o arcebispo de Brasília era o cardeal dom João Braz de Aviz.

Ninguém, porém, teve coragem de impor limites ao pároco apadrinhado por Gim Argello: ele é o sacerdote da capital federal que mais arrebanha fiéis. E que mais arrecada.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;

Ler 19 comentários
  1. Pessoal, acorda! O PMDB esteve todo tempo no governo, o PMBD está totalmente envolvido no Petrolão, somente os inocentes creem que o voto pró-impeachment ocorre somente por ideologia ou indignação. Por baixo dos panos também estão rolando ministerios, cargos, influencias, não são somente ´discursos´. A Lava-jato não pode parar, temos de aprovar as medidas de combate a corrupção propostas pelo MPF e condenar todos os envolvidos. O impeachment não é o fim, senão um respiro, para continuar todo o processo atual de lavar sujeira da política brasileira. Por que o Cunha ainda está aí?

  2. Sou totalmente contra o PT por argumentos de razão e análise. Ocorre que, diante do quadro que se instala, provavelmente, novas eleições, depois do impeachment aceito, sejam o melhor a ocorrer. De outra forma, não teremos unidade nacional para votar propostas de mudança efetivas. Infelizmente, o Lula lidera as intenções de votos, seguida pela não menos pior Marina Silva. EStamos com carência de bons lideres. Futuro tenebroso.

  3. Esse tipo de observação de mercado que vocês colocam é lixo puro. O movimento de valorização das moedas commodities nos últimos dias é absolutamente global e o real está tão inserido nele quanto outras moedas de países problemáticos, como o Rand ou o Rublo. Para ter uma ideia: terça passada o parlamento sul-africano REJEITOU o impeachment do Zuma. E desde então o Rand se valorizou mais de 5% – tanto quanto o Real no período. Quem não entende a influência externa, como vocês parecem não entender, achava que o mercado ia bem entre 2003 e 2008 porque o Lula era um bom presidente.

  4. Quanto à aprovação do relatório do impeachment, até o governo já jogou a toalha. A questão é a pesquisa do Datafolha – com métodos não muito científicos e com perguntas direcionadas -, que colocou o ex-presidente em primeiro lugar em eventual eleição à presidência da república, atiçando os ânimos petistas para que haja novas eleições, até porque essa mesma pesquisa apontou que 58% querem a renúncia também de Michel Temer. Francamente, Datafolha, mais uma vez prestando um grande desserviço ao País.

  5. Em face dos fatos ad vertun, comprobatórios de ofício, que circunvizinham este egrégio tribonal, vedando uma opção judiciosa ao enredo dos fatos,percebo uma alusão inexequível ao pleno funcionamento da instituições. Ainda devo adjudicar outrora decisões em cambulhada da perfeita sincronia em trípartite ad-poderes. Alvissareira decisão esta, in tempun, que permite nos derramarmos na concisão solene da decisão. Decido. Aclamo. Defiro. Ex-presidente Mula é não culpado, porque crimes imputados a ele não são dele. Embarco Aoleo Melou. Suprema de Frango Cardinal

  6. Ainda há tempo! Não há mais o que fazer! Lula e Dilma já têm seus planos de fuga! E vocês do baixo clero??? Corram que ainda há tempo! O povo que votou em vocês não sabe o que é respeitar a lei…

  7. ESSE DEPUTADO CAIO NARCIO ME REPRESENTA, NO SEU DISCURSO AS 4H00 DA MANHÃ MOENDO O PT NA COMISSÃO DE IMPEACHMENT, VEJAM, VALE A PENA! https://www.youtube.com/watch?v=ukBvBBrtJuw