O pagode da Folha

A Lava Jato só passou a confiar em Léo Pinheiro depois que ele confessou a existência de uma conta corrente de Lula no departamento de propinas da OAS, a chamada Controladoria.

É o que diz a Folha de S. Paulo, baseada nas mensagens roubadas a Deltan Dallagnol.

O que a reportagem não diz é que isso só ocorreu depois que a tal conta corrente – na verdade, eram duas: Zeca Pagodinho (praia) e Zeca Pagodinho (sítio) – foi corroborada por inúmeras provas materiais – planilhas, emails, ordens de pagamento -, encontradas pela PF e anexadas ao processo.

Além disso, outros delatores, não citados nas mensagens apresentadas pela Folha de S. Paulo, confirmaram o relato de Léo Pinheiro.

Se o objetivo da reportagem da Folha de S. Paulo era fornecer elementos para a defesa de Lula, é preciso dizer que ela quebrou a cara.

Comentários

  • JORGE -

    E não é só a folha não. Minha assinatura da revista Veja está no fim. Não vejo a hora. Nunca mais assinarei esta bosta que virou um monte de esquerdistas

  • Andre -

    Vendo a folha agindo de forma tão leviana e partidária, dá até a impressão que o veículo de informação tem conta no cartório conquistada no governo vermelhinho. Será? Fica a dica

  • Sacocheio -

    Grande imprensa essa Folha!!!

Ler 99 comentários