Um país de Mangabeiras

Mangabeira Unger, que pedia a Feira para falar com Dilma, foi entrevistado por Roberto D’Ávilla.

Ele disse que o Brasil precisa de um “projeto que venha ao encontro dessa energia humana, anárquica, quase cega que é o atributo mais importante do país”.

Às vezes, é melhor ser cego e surdo.