O ‘papel de destaque’ do primo de Edir Macedo

A operação da Polícia Civil e do Ministério Público do Rio que mirou o suposto esquema de corrupção na Prefeitura do Rio, deflagrada no dia 10 de setembro, teve entre seus alvos Mauro Macedo, homem de confiança de Marcelo Crivella e primo do bispo Edir Macedo.

Ao menos desde as eleições de 2010, Mauro é o tesoureiro oficial das campanhas de Crivella, tendo como principal função a arrecadação de dinheiro.

O nome de Mauro Macedo apareceu em planilhas e delações premiadas feitas pelos operações financeiros do caixa dois da Fetranspor.

Segundo o MP, ele “ocupa papel de destaque dentro do organograma da organização criminosa” e atuou em diferentes setores da prefeitura.

Leia na Crusoé.

Leia mais: Exclusivo: o 'inquérito do fim do mundo' foi usado para apurar secretamente se a Lava Jato tinha ministros do STF na mira
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 27 comentários
TOPO