O partido três-oitão

Telegram

 

O Brasil pode ter mais um partido.

Trata-se do Partido Militar Brasileiro, “que pleiteia o número 38, em alusão ao revólver calibre 38”, diz a Folha de S. Paulo.

Seu criador, o Capitão Augusto, rejeita o golpe militar:

“Não existe a menor chance. Seria um desastre econômico devido às relações comerciais com outros países. Nem nós, militares, queremos isso. Achamos que vamos voltar ao poder, mas pela via democrática”.

Comentários

  • Brasil -

    Se o partido tivesse sido criado a tempo, Jair Bolsonaro teria entrado nele, certeza. Pena que não foi. Mas nada impede que este se coligue ao PSL, nacionalmente, se puder ser feito.

  • Borges. -

    De um modo geral, militar não tem vocação política, seu perfil é de vericalização, ou manda ou obedece.

  • stf -

    Onde eu assino?

Ler 50 comentários