O pedido do relator da reforma tributária

O deputado Luiz Carlos Hauly, relator da reforma tributária, pediu uma audiência com Jair Bolsonaro e com Paulo Guedes, relata a Folha.

“Quer tentar convencê-los a aproveitar sua proposta.”

O último golpe de Eunício Oliveira. No seu bolso. Leia mais

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. IVA não. É um imposto arcaico e SONEGÁVEL. Melhor é SALE TAX, só na venda ao consumidor final, e para complementar o imposto do cheque do Marcos Cintra, cobrado no débito apenas.

Ler mais 31 comentários
  1. IVA não. É um imposto arcaico e SONEGÁVEL. Melhor é SALE TAX, só na venda ao consumidor final, e para complementar o imposto do cheque do Marcos Cintra, cobrado no débito apenas.

    1. E mesmo, cadê você, Cláudio? Isso aqui cheira mal sem você! Cadê o resumão antagonista, todo final de noite? Volta, Cláudio, volta!

  2. A Reforma Tributária do HAULY é ótima, unifica Impostos Federais com o IVA e impede a bi-tributação. UM ponto de partida. Gostei da proposta do IOF de 0,50 e da redução de 27,5 para 25% do IR

    1. Eu não mexeria no SIMPLES para incentivar os Pequenos Comércios e Serviços que empregam 80% das pessoas e focaria em ACABAR sim com as ISENÇÕES para GRANDES EMPRESAS que geram poucos empregos

    2. Mas só vai ter sentido se isentar o IR de todos que recebem até 5 salários mínimos e baixar para 25% o imposto de Pessoa Jurídica . Se reduzir a arrecadação, coloca 0,50 sobre Mov. Financeira

    1. … tico-tico no fubá: CPMF é uma forma prática, desburocratizada e de resultados imediatos. Basta calcular com competência o percentual de cobrança a ser instituído.

  3. Faz anos que ouço dizerem que o país precisa fazer essa tal reforma tributaria assim como outras reformas, mas, não vejo nenhum decisão prática, só blá, blá, blá e enganação para o público

    1. Não é fácil, não. Tem resistência de governadores. Sul não quer perder arrecadação. O Norte não quer perder incentivos, guerra fiscal e dinheiro do Sul.

    1. Jair Bolsonaro sempre apoiou menos impostos. Do jeito simples dele, ele sempre disse que queria desburocratizar, desregulamentar, e tirar o governo do cangote de quem produz.

    2. Menos Thiago! O cara assumiu agora o bagulho deixado pela ptralhada…, um buraco social, fiscal e moral que só um grande milagre poderá resolver em menos de 25 anos. Calma aí. O Brasil está um ca