O pequeno timoneiro

Jair Bolsonaro tenta desesperadamente comprar da China a vacina que ele sempre repudiou.

No Palácio do Planalto, argumenta-se que ele tem bom relacionamento com Xi Jinping, e que seus desentendimentos são apenas com o embaixador Yang Wanming.

Interlocutores próximos à embaixada da China disseram à Folha de S. Paulo “que os argumentos de auxiliares do presidente beiram a infantilidade. E que o embaixador Yang Wanming é um quadro chinês de primeira linha, forte e prestigiado em seu país”.

Leia mais: Crusoé mostra como a corte do STF volta a ser palco de troca de farpas entre ministros, intrigas e até ameaças após o julgamento da reeleição no Congresso.
Mais notícias
TOPO