ACESSE

"O perfil de quem mata é parecido com o perfil de quem morre"

Telegram

Este foi o consenso entre a maioria dos especialistas ouvidos pelo G1 sobre os homicídios no Brasil.

“Em geral, apontam, são homens negros de baixa renda, com baixa escolaridade, com até 29 anos, e moradores da periferia – especialmente locais onde o Estado é ausente e não atua com políticas públicas.

Os especialistas afirmam ainda que as mortes costumam ter alguma relação com o tráfico de drogas. Para eles, o aumento no número de crimes violentos está ligado ao fortalecimento e às brigas de facções criminosas.”

Finalmente, os especialistas reconheceram que há negros que morrem, mas também há negros que matam.

Esta última parte é geralmente omitida por demagogos que tentam transformar em questão racial o problema dos homicídios – o maior do país –, que atinge brasileiros de todas as cores.

Mais de 3 mil assassinatos em fevereiro no Brasil

Comentários

  • TODO -

    o cappo lula e os bolsonaristas certamente odeiam a mídia: todo bolsonarista é otário demais, pois odeiam tal qual o cappo lula, a mídia e a Globo.

  • verdade -

    A Verdade que não quer CALAR Os NEGROS MATAM MAIS QUE OS BRANCOS!

  • Niina -

    Isto até os tamanduás já sabiam, mas não há muito tempo noticiavam um "genocídio" dos negros das periferias. Se alguém ousasse contestar essas informações que por trás objetivam políticas públicas de impunidade ao crime para facilitar o tráfico - que lembremos é um negócio com ramificações políticas - e até mais cotas e privilégios baseados em critérios raciais para criar um eleitorado fiel, a pessoa talvez fosse e seja até processada por racismo. Depois da esquerda você não pode contestar nenhuma política pública sob a denominação sofista de ''minorias".

Ler 59 comentários