O plano de governo do PT é claro: querem fazer o diabo para tomar o poder

Leitores pediram que fosse publicado em O Antagonista, na íntegra, o meu artigo na Crusoé desta semana.

Hoje os eleitores decidem — ou começam a decidir — se entregam o país ao despachante de um presidiário condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, que está disposto a fazer o diabo para tomar o poder.

Eis o artigo:

George Orwell afirmou que “algumas vezes o primeiro dever dos homens inteligentes é reafirmar o óbvio”. Não sou uma grande inteligência, mas sigo esse princípio como jornalista: repito o óbvio quando acho necessário. Já criticaram a minha falta de originalidade, mas o dever está acima de tudo. E o óbvio a ser reafirmado é que o perigo autoritário está na eleição do poste lulista, por mais improvável que ela pareça neste momento, de acordo com a pesquisa da Crusoé publicada nesta edição.

A operação em curso para abafar o autoritarismo de Lula, PT et caterva sustenta-se na gritaria sobre o elogio de Jair Bolsonaro ao regime militar de 1964 (ou “movimento”, como prefere o petista Dias Toffoli) e as suas declarações idiotas ou abjetas a respeito de minorias. Eu já disse, em outra coluna, que discutir 1964 hoje faz tanto sentido quando discutir 1910 em 1964 – ou, me ocorre agora, 2018 em 2072. Quanto às minorias, lembre-se de que Lula foi acusado de ser racista pela mãe da sua filha, em 1989, exibe comportamentos sexistas e, até que o politicamente correto se impusesse, fazia piadas sobre “veados” em público, para não falar do episódio mal explicado do “menino do MEP”. Presidentes com compostura e desprovidos de preconceitos são recomendáveis, mas a falta de tais atributos não implica que tenham poder para perseguir minorias no Brasil, porque isso atentaria contra a Constituição e o ordenamento jurídico e causaria a repulsa imediata da sociedade. É francamente estúpido acreditar que Bolsonaro vá criar milícias para bater em gays e humilhar negros ou que possa legalizar a tortura de presos ou diminuir ainda mais os salários das mulheres.

A obviedade é que, sob a batuta dos governos corruptos e incompetentes do PT, a criminalidade explodiu – e se continuou a bater em gays, a humilhar negros, a torturar presos e a pagar salários menores a mulheres. Outra obviedade é que, em matéria de política pública, a prioridade para maioria e minorias é diminuir drasticamente o número de homicídios, assaltos e furtos no país — e não vitimizar os criminosos e criminalizar as vítimas. Alguém precisa calcular o valor do que é roubado de pobres a cada dia. Chuto que, ao final de um ano, deve ser o equivalente a um terço do PIB do Paraguai. Essa, sim, é uma abordagem social do problema. A proteção da vida e do patrimônio de todos os cidadãos está na base dos direitos adquiridos e daqueles a serem conquistados em quaisquer campos.

Ditas essa obviedades, passemos ao autoritarismo do plano de governo do PT. O texto está disponível na internet, e nunca a falta do hábito de leitura dos brasileiros foi tão perigosa. Pouca gente o leu. Leia. O condenado José Dirceu causou espanto ao afirmar que se deveria tirar o poder de investigação do Ministério Público e todos os poderes do Supremo Tribunal Federal, mas consta do plano de governo “impedir abusos” do Judiciário e “estimular a participação e o controle social em todos os Poderes da União e no Ministério Público”. Os petistas também explicitam a intenção de amordaçar a imprensa, por meio do que chamam de “novo marco regulatório” nas comunicações. Na economia, o projeto é destruir qualquer possibilidade de diminuir o tamanho do Estado sustentado pelos pagadores de impostos. Pelo contrário, desejam aumentá-lo com “desprivatizações” e, assim, gastar mais o nosso dinheiro. Até o tabelamento de juros está previsto, de forma oblíqua, dentro da proposta geral de repetir tudo aquilo que já mostrou dar muito errado.

O general Hamilton Mourão, vice de Bolsonaro, sugeriu uma nova Constituição sem Assembleia Constituinte, feita por “notáveis” e aprovada por plebiscito. Foi massacrado com razão. Lula e seu bando de seguidores querem, no papel, fragilizar as instituições com plebiscitos, assembleísmos e a criação de mais conselhos ideológicos. O plano de governo do PT fala “em reforma política com participação popular” e a “elaboração de um amplo roteiro de debates sobre os grandes temas nacionais e sobre o formato da Constituinte”. Ou seja, o PT quer uma nova Constituição. Eu gostaria de uma nova Constituição, mas não a deles — “com soberania popular em grau máximo”. Na verdade, o que pretendem é promover a apropriação indébita e completa das estruturas institucionais, por meio de uma Carta Magna escrita ao gosto lulopetista. Venezuela.

O autoritarismo petista só não foi adiante entre 2003 e 2016 porque houve resistência de parte da imprensa e dos cidadãos — e, não menos importante, a roubalheira da tigrada revolucionária foi descoberta a tempo de impedir a concretização do projeto de o partido perpetuar-se no poder, fraudando eleições com dinheiro sujo. Mas, se o poste Haddad for eleito, Lula se sentirá legitimado a tentar colocá-lo em prática de novo. Solto, na condição de ministro ou eminência parda, o seu primeiro objetivo será vingar-se de todos os que investigaram, denunciaram e condenaram os crimes que cometeu — e tratar de anular a possibilidade de que a Justiça volte a funcionar contra ele e a sua turma. No plano de governo, o PT não tem vergonha de mentir que o impeachment de Dilma Rousseff, autora de uma gigantesca fraude fiscal para maquiar contas públicas, foi “o golpe de 2016”, seguido da “perseguição judicial” a Lula, daí a necessidade de “refundação democrática”. Mostra de que a organização assumiu abertamente a vigarice de que a democracia é um valor estratégico, como sempre pensou a esquerda da esquerda petista, e não um valor universal. José Dirceu foi didático nesse sentido, ao afirmar que, reinstalados no Planalto, eles tomarão o poder. Esqueçam, portanto, o “Lulinha Paz e Amor”. Se os eleitores colocarem Fernando Haddad no Planalto, os petistas virão com força contra quem se opuser, já que a única forma de sobreviverem é matando a democracia. Para isso, terão a cumplicidade de oportunistas que a eles se aliaram na gatunagem dos mandatos passados. A vanguarda e a retaguarda do atraso se unirão, com consequências imprevisíveis.

Karl Marx, o sapo barbudo alemão que continua a ser usado para doutrinação nas escolas e universidades nacionais, escreveu que a história se repete primeiro como tragédia e, depois, como farsa. A tentativa de Lula fugir para a presidência da República por interposta pessoa inverte a frase. Ele é uma farsa que poderá se repetir como tragédia. Ulule-se a obviedade.

Como Regina Duarte, eu tenho medo. É bom ter medo — e de qualquer governante. Mas o medo não pode nos paralisar ou resultar em fuga do embate, dentro dos limites constitucionais (de hoje). Em Sobre o Medo, Michel de Montaigne, que jamais precisou ser óbvio nos seus Ensaios, cita a derrota dos romanos na primeira batalha travada contra as tropas do general cartaginês Aníbal. Diz Montaigne: “Uma tropa de dez mil homens a pé, tomados pelo medo, não vendo por onde dar passagem à sua covardia, jogou-se contra o grosso do inimigo, que ela rompeu com esforço maravilhoso e grande morte de cartagineses, comprando uma fuga vergonhosa pelo mesmo preço de uma vitória gloriosa. É disso que eu tenho mais medo”.

Eu também.

 

Sim, há uma proposta autoritária nesta eleição. Você precisa saber disso clicando AQUI

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. Teremos aproximadamente 175 deputados federais de partidos de esquerda, 35% do total. Quando eles passarem de 50% implantam o socialismo/comunismo no Brasil. O resto é bla, bla, bla

Ler mais 83 comentários
  1. Teremos aproximadamente 175 deputados federais de partidos de esquerda, 35% do total. Quando eles passarem de 50% implantam o socialismo/comunismo no Brasil. O resto é bla, bla, bla

  2. Esta havendo fraude nas eleições. Foram relatados dezenas de casos em que não aparece a opção confirma depois que se digita Bolsonaro. Haverá guerra civil, a culpada disso será Raquel Dodge.

  3. O texto esquece que é a atual Constituição a mãe de todas as injustiças. Feita pela esquerda, permite que o dinheiro do crime seja utilizado para comprar a inocência. É um absurdo que precisa a

  4. Grande Mário Sabino! Nem todos milhões de eleitores “são” Bolsonaro17 mas “estão” Bolsonaro17. Isso porque o Brasil chegou ao limite do descontrole social, da anomia e do imponderável.

    1. Verdade, eis o meu caso. Não sou, mas estou Bolsonaro. Entre uma deusA horrorível (horrorosa + horrível) e uma diabA linda, opto pela deusA.

  5. Perfeito, eu já disse: sou um sessentão, conheço essa turma, digo mais, essa narrativa nefasta só vai acabar,na hora que as viúvas esquerdista da ditadura parar de culpar só os militares.

  6. Excelente e corajoso texto Mario. Nao da pra discorrer sobre tudo, mas eu só acrescento uma coisa, a sede de poder do PT pode sim descambar pra uma guerra civil ou um levante dos militares

  7. Pc. E a Globo News (a Globo, na verdade) implacavelmente acusando Bolsonaro de ser ameaça à democracia. O PT e a Globo são ameaças à democracia e aos valores cristãos e morais do brasileiro hone

    1. Será HOJE! #VaiSerNoPrimeiroTurno! Tsunami já começou no Japão!! *0% na escala richter!! E já está varrendo o Brasil todo hoje até as 17 H.

  8. Palocci diz q à partir pré sal,lula mirabolou.Propina pulou de 60 milhões p 720 milhões,só odebrecht.Foi método.Aceleraram antes de serem parados.Agora esse dinheiro roubado será usado contra n

  9. Quando os comunistas assumem o poder a primeira coisa é paredão aos que usaram como escada(juízes, jornalistas,religiosos,estudantes) eles sabem muito .depois os inimigos do dia a dia

  10. O que preocupa com o plano petista é que o brasileiro não têm moral de convívio e só pensa em si, e isso o PT sabe explorar, tanto que hoje a niva classe média se identifica com as teorias de es

  11. E CIRCO GOMES, O QUE ELE TEM COM ISSO??? O lugar dele depois da eleição, como bom comuna ele vai para Russia, trabalhar no Circo de Moscou fantasiado de URSO andando na motociclete no picadeiro.

  12. Se me permite, há um vídeo de Jaques Wager falando que eles não fizeram a revolução como foi feita em Cuba que chegaram ao poder pelo voto. Disse ele: “jogamos com as regras da democracia deles

  13. Não acho que Bolsonaro faça afirmações idiotas e abjetas. Ressalvada a linguagem, seu fundo sempre é moral. Eu que vivi a tal da “ditadura” acho que se recuperar o moral daquele época será mu

    1. VDD. O comportamento da mídia em geral e da Globo e Folha em particular foi pior que manipulador e mentiroso. Foi criminoso. Boicotem a Globo! Compartilhem!!

  14. Diogo, Mario e Cláudio P q eu n posso assinar a Crusoé x4; somente x12? P q deixar d ganhar mais em pouco tempo recebendo em x4 no lugar d 1 ano inteiro? Dê-nos liberdade de parcelar abaixo d x12.

  15. Os direitos humanos, concebidos no pós-guerra, foram pensados para as pessoas de bem que morreram nos campos de concentração. Aqui eles são aplicados aos Hitlers que violentam e matam inocentes…

  16. Desculpe,Mário,mas é absolutam/ idiota dizer q discutir 64 agora ñ faz sentido, sendo q temos OS MESMOS ATORES C/ AS MESMAS IDEIAS, como Zé Dirceu, q só mudou os métodos (Ou não. Aguardemos).

    1. A questão é q temos os mesmos personagens d outrora (Zé Dirceu, Dilma, entre outros “notáveis”) desejando a MESMÍSSIMA COISA.Só que hj eles lutam pela “via democrática”(até mesmo FRAUDANDO

    2. Concordo. Não sei como estaríamos agora se não fosse 64. Se vc falar com quem viveu a época, saberá que realmente o perigo era enorme e nos livraram. O povo foi às ruas pedir a intervenção.

  17. Uma medida importante para o governo Bolsonaro, a ser aplicada a médio prazo: Igualar o comunismo ao fascismo e ao nazismo e proibir a exibição pública de todos os seus símbolos.

  18. Parabens , um dos poucos blogs que permitiu e deu voz a todos nessa eleição. Vocês estão ajudando muito a esclarecer as coisas diferente da GN que vendeu sua alma ao diabo vermelho.

  19. A melhor avaliação objetiva que se pode fazer de uma opção de voto é simplesmente observar uma hipótese já testada. E quatro eleições consecutivas do PT são fatos que falam por si!

  20. O antagonista já apresenta sua linha editorial em caso de segundo turno. Texto muito bem escrito. Só faltou explicar que só alguém de fora da elite política poderia ser o porta voz anti petista.

  21. Perfeito. E vemos tipos como a daniela mercury olhando para o proprio umbigo, achando que importante mesmo é a pauta lgbt, seus showzinhos pagos com dinheiro publico, etc. artistas doentes

  22. Haddad vem com essa cara de bonzinho, mas todos sabemos que é uma marionete. Com o tempo, o que vai prevalecer é o projeto de poder do PT e aí não largam mais. Deus nos proteja.

    1. E…outra copa do mundo, outra olimpiada, outro “espetaculo do crescimento”, ai, “elegem” a nobre e sabia ideli salvati como “presidAnta”, depois a benedita da silva, o vicentinho…só no