O plano de matar agentes públicos para pressionar STF a liberar visitas íntimas

Telegram

A Polícia Federal cumpre desde cedo três mandados de prisão preventiva e quatro de busca e apreensão em Porto Velho nas operações Pé de Borracha e Morada do Sol, informa o G1.

Três desses mandados são cumpridos dentro de uma penitenciária.

De acordo com a PF:

Tem candidato trocando de fantasia no 2º turno. Veja AQUI

– os envolvidos, ligados ao PCC, estariam planejando ataques em seis cidades do Brasil, incluindo a sede do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), em Brasília;

– eles buscavam desestabilizar o Sistema Penitenciário Nacional com a ameaça do uso de explosivos, para terem reivindicações atendidas;

– planejavam o sequestro, tortura e assassinato de agentes públicos para pressionar o governo federal e o STF a permitirem as visitas íntimas, que foram suspensas nas penitenciárias federais em julho de 2017;

– trocam bilhetes através de ‘terezas’, cordas criadas com fios de roupas, e os deixam com subordinados, que os repassam para suas companheiras ou irmãs, durante visita íntimas.

“As mulheres ficam responsáveis por digitalizar e mandar os bilhetes para integrantes de outra facção.”

Corruptos e demais criminosos fazem o diabo para continuar mandando no Brasil da cadeia.

Comentários

  • Marcelo -

    Tem é que fazer um carandiru por dia. 100 vermes pra cada policial e 1000 deles pra cada familiar inocente.

  • REVOLTADO -

    São os maiores eleitores da ORCRIM!

  • Aderval -

    O eleitor acordou, então ainda temos esperança de consertar esta orgia (segundo Jucá, o desprezado) com B 17 no Planalto e boas cabeças no comando

Ler 46 comentários