O Pós-Itália continua solto

Aldemir Bendine foi condenado a 11 anos de prisão, como noticiamos há pouco.

O Pós-Itália continua solto.

 

Temas relacionados:

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

  1. Deltan e Lima não têm mais tempo para se dedicar às suas funções primordiais, atarefados que estão em dar palpite em questões que não lhes dizem respeito, como criticar o Presidente da República é o Congresso Nacional!!

Ler mais 10 comentários
  1. Deltan e Lima não têm mais tempo para se dedicar às suas funções primordiais, atarefados que estão em dar palpite em questões que não lhes dizem respeito, como criticar o Presidente da República é o Congresso Nacional!!

  2. A teflon foi untada com a “manteiga”, que sobrou das falcatruas de Lulla et caterva.
    Lulinha, Luleco e outros da Silva também ainda estão longe de qualquer condenação.
    Já o Barroso da toga godê esvoaçante, sempre saltitante na frente dos holofotes, nada vê, nada ouve e nada fala sobre o PT.
    Apenas defende os pobres boizinhos maltratados nos rodeios e na chamada “Farra do Boi” -eles são puxados pelo rabo pelos participantes-, como também se mostra a favor do aborto.
    Barrozinho foi advogado de defesa do criminoso internacional Cesare Battisti, o mesmo que friamente e com crueldade matou três inocentes e deixou um outro aleijado.
    O terrorista italiano amigo do PT não foi extraditado do Brasil por um ato do então presidente Lulla, aquele que diz que a Venezuela “esbanja democracia”.

  3. O Pós-Itália andava em negociações com o MPF para não puxar cana. Entregava pouco e se beneficiava muito. Parece que o MPF não estava concordando. Não se falou mais nada a respeito. O querido Cláudio poderia dar uma pesquisada no assunto.