O “Prédio IL” na planilha “Amigo”

É bom que os delatores da Odebrecht tenham admitido a compra do terreno do Instituto Lula.

O aspecto fundamental, porém, é outro.

1- Como descobriu a PF, o terreno foi comprado com dinheiro roubado da Petrobras.

2 – O dinheiro roubado foi depositado na conta-corrente que o PT tinha no departamento de propinas da Odebrecht.

3 – A conta-corrente da propina petista era administrada por Antonio Palocci, o “Italiano”, ministro da Fazenda de Lula e ministro da Casa Civil de Dilma Rousseff.

4 – A planilha “Italiano” no departamento de propinas da empreiteira tinha uma subplanilha “Amigo”, em que eram descontados os pagamentos a Lula.

5 – O custo do terreno do Instituto Lula, contabilizado na subplanilha “Amigo” como “Prédio IL”, foi descontado da conta-corrente da propina do PT.

Releia o que publicamos na semana passada: