O prefeito não veio, não

O prefeito de Mesquita, Gelsinho Guerreiro, do PRB, há mais de dois meses não dá as caras na prefeitura. Prefeitos desaparecidos são a novidade administrativa da Baixada Fluminense.

O Globo publica que, assim como Gelsinho, “nem o prefeito de São João de Meriti, nem o de Nova Iguaçu, nem o de Caxias e tampouco o de Belford Roxo foram encontrados em seus gabinetes, como mostrou o RJTV, da Rede Globo”. Para piorar, em todas essas cidades, funcionários estão com os salários atrasados.

Em Belford Roxo, servidores informaram na sede do governo que o prefeito Dennis Dauttmam (PCdoB) não aparece há três semanas. Uma funcionária do gabinete confirmou:

— Ele não têm vindo, não.

Se saísse mais barato para o contribuinte, apoiaríamos que ficassem em casa.