O princípio de que o brasileiro é idiota

O Estadão publicou um duro editorial desconstruindo as mentiras contadas por Lula nos 40 minutos de entrevista concedida a Roberto D’Ávila. O jornal assume uma postura que deveria ser regra na imprensa nacional, mas ainda é exceção.

Leiam o trecho final, sobre o petrolão:

“Tentando afastar qualquer suspeita sobre eventual envolvimento seu na devastação da empresa, [Lula] garantiu, em seu melhor estilo palanqueiro: ‘Duvido, duvido muito, que algum empresário possa afirmar ter conversado comigo qualquer coisa que não fosse possível de ser concretizada em qualquer lugar do mundo’.

Trata-se de argumento que funciona para quem tem fé inabalável na retidão moral de quem o enuncia. Mais ou menos como a garantia que deu em 2005, de que não sabia da existência do mensalão: ‘Eu me sinto traído por práticas inaceitáveis, das quais nunca tive conhecimento’. Depois de ter sido reeleito no ano seguinte, mudou o discurso partindo, como de hábito, do princípio de que o brasileiro é idiota: ‘O processo do mensalão é uma farsa’. Certamente, um dia dirá o mesmo sobre o petrolão.”

Faça o primeiro comentário