ACESSE

O promotor eleitoral que ignorou indícios contra Serra

Telegram

Apenas seis dias após os ministros do STF tomarem a decisão de mandar para a Justiça Eleitoral os crimes relacionados a caixa 2, o promotor Flávio Turessi defendeu a extinção da punibilidade a José Serra, por prescrição, no inquérito aberto em 2017 no Supremo para investigar os pagamentos ilícitos ao tucano delatados pela Odebrecht, diz a Crusoé.

Por onze meses, Turessi foi o promotor eleitoral responsável pelos inquéritos da Lava Jato que desceram para a primeira instância da Justiça Eleitoral de São Paulo.

“A decisão do promotor que beneficiava Serra está fundamentada em apenas duas folhas, na qual Turessi ignora os indícios de corrupção e lavagem de dinheiro e concorda com o pedido da defesa do senador tucano para livrá-lo do inquérito da Odebrecht. A manifestação do promotor está até hoje sob sigilo.”

Leia AQUI a reportagem completa de Fabio Leite.

Leia mais: A guinada de Bolsonaro para ficar no poder

Comentários

  • Antonio -

    E atrás desse tipo de crime que a imprensa tem que bater sem dó! Existem muitos por aí! Ficam aí atrás de ministros que sem curriculum, críticos ao STF, presidente sem máscara, etc...

  • Wanderlei -

    O cara é da turma.

  • Dalila -

    Huum!

Ler 64 comentários