O PT sabe que a Lava Jato vai cassar seu registro

A cartilha do PT contra a Lava Jato é intitulada “Em defesa do PT, da verdade e da democracia”.

O nome de Sergio Moro, segundo a Folha de S. Paulo, “é citado 19 vezes no documento de 34 páginas”.

Ele é acusado, juntamente com os delegados da PF e com os procuradores do Paraná, de “fazer de tudo (até mesmo anistiar criminosos confessos) para atingir o PT”.

Depois de discorrer sobre os “vícios da Lava Jato”, citando a “condenação sem provas do companheiro João Vaccari Neto”, a cartilha conclui:

“No fim da linha está o objetivo de cassar o registro do partido, como ocorreu em 1947 com o antigo PCB”.